Dicas Tabela FIPE

Peças genuínas ou paralelas? Custos e benefícios

Você consegue identificar uma peça genuína de uma falsa? Muitos motoristas podem cometer erros gravíssimos ao optar por uma falsa por ser mais barata, mas o que pode sair barato hoje pode custar caro amanhã. Por isso, se você tem dúvidas ou não sabe responder, nós vamos te explicar todos os detalhes nesse artigo.

O funcionamento de uma peça falsa é, basicamente, o mesmo em relação a original. Mas alguns pequenos detalhes podem te indicar se o carro vai ter um bom funcionamento ou não. Segundo os especialistas, as peças genuínas são melhores alternativas e opções. Mas, algumas peças originais com versões diferentes podem vir para corrigir alguma falha. Ou seja, vai depender de uma série de fatores que podem determinar as principais diferenças do funcionamento.

Uma das principais razões será a finalidade da peça, qual será o objetivo da peça no veículo e qual é a sua função. É importante saber o que as peças farão no veículo. Somente dessa forma, você poderá definir se uma peça é original ou não, conhecendo-as.

Vai comprar ou vender um carro, moto ou caminhão? Consulte a Tabela FIPE. Clique aqui, consulta online e gratuíta!

O fabricante da peça também é fundamental ser conhecido. A internet possibilitou a aproximação dos contatos e, assim, você poderá relatar algumas características do produto e entender da melhor maneira possível.

A emergência com que se quer a peça também é um fator que influencia as diferenças entre uma peça genuína ou não., pois, muita gente opta pela mais barata e isso pode ser um grande erro, já que as peças não são originais.

A melhora no desempenho é um fator importante e que muitos motoristas sempre estão em busca. Para isso, é preciso saber: melhora no desempenho significa pagar mais caro.

As peças genuínas são originais do veículo, nunca sofreram modificação ou alteração física ou de estrutura. Geralmente, encontramos tais peças nas concessionárias e sempre são usadas na troca de peças quando o veículo está na garantia. As peças falsas são ilegais e criadas por empresários que, intencionalmente, desejam lucrar de forma errada, usando uma marca e o nome de uma empresa, porém, não proporcionando a mesma qualidade. Além desses tipos, temos a paralela que são peças genéricas ou alternativas, fabricada por diversas empresas e com custo reduzido.

A qualidade dessas peças variam muito de fabricante para fabricante. O desenvolvimento e a pesquisa de uma peça exige muita pesquisa e anos de dedicação. Uma empresa pode fabricar muito bem uma peça específica e muito mal em outra.

Quando você, motorista, comprar uma peça sempre pesquise sobre o nome da marca e sua reputação, pois uma simples pesquisa pode te salvar de uma encrenca. Mesmo que, economicamente, viáveis, as peças falsas podem causar danos irreversíveis ao seu veículo e, depois, não vai adiantar procurar as oficinas na tentativa de recuperar seu carro.

Claro que vai depender do quanto você conhece o fabricante. Se você realmente sabe da reputação de uma determinada marca de peças paralelas e confia na qualidade dos produtos, então você vai fazer uma boa economia ao adquiri-las.

Porém, se os produtos paralelos lhe deixam com dúvidas, não hesite em comprar peças originais, pois como diz o ditado, muitas vezes o barato realmente sai caro. Para realizar a troca das peças e manutenções, leve o carro no seu mecânico de confiança, ele poderá ajudar a escolher as melhores peças.

O melhor a fazer é sempre pesquisar e, quando possível, converse com um profissional sobre suas dúvidas. Afinal, nunca é demais perguntar, se interessar, correr atrás. Isso pode te ajudar a evitar percas significativas de dinheiro.

Mas sempre fique com um pé atrás de preços muito abaixo do mercado, pois podem ser peças de qualidade suspeita. Boa compra e ótima pesquisa.